ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL: 1 EM CADA 6 PESSOAS NO MUNDO TERÃO UM AVC EM SUA VIDA

29/10/2012 09:14

 

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a doença que mais mata os brasileiros, sendo a principal causa de incapacidade no mundo. Aproximadamente 70% das pessoas não retornam ao trabalho após um AVC devido às sequelas e 50% ficam dependentes de outras pessoas no dia a dia. Apesar de atingir com mais frequência indivíduos acima de 60 anos, o AVC pode ocorrer em qualquer idade, inclusive nas crianças. O AVC vem crescendo cada vez mais entre os jovens, ocorrendo em 10% de pacientes com menos de 55 anos e a Organização Mundial de AVC (World Stroke Organization) prevê que uma a cada seis pessoas no mundo terá um AVC ao longo de sua vida.

A viabilidade do tratamento eficaz dos pacientes com AVC depende diretamente do conhecimento dos seus sinais e sintomas pela população, da agilidade dos serviços de emergência, incluindo os serviços de atendimento pré-hospitalar, e das equipes clínicas, que deverão estar conscientizadas quanto à necessidade da rápida identificação e tratamento.

AVC é uma emergência médica e o sucesso do tratamento durante a fase aguda se inicia com a identificação pelo público e pelos profissionais da saúde dos principais sinais e sintomas de alerta.

A maioria dos pacientes com AVC não recebe o tratamento adequado porque não chega aos hospitais capacitados em tempo hábil.

Com a prevenção, podemos reduzir muito o risco de AVC. Mas se ele ocorrer, atualmente o AVC tem tratamento. O tratamento do AVC isquêmico baseia-se na reperfusão, ou seja, desobstrução do vaso cerebral ocluído, normalizando a circulação cerebral. O medicamento utilizado é o trombolítico, que é injetado na veia do braço, circula pela corrente sanguínea até o vaso cerebral afetado e desmancha o coágulo que entope a circulação. Quanto mais rápido conseguirmos iniciar o tratamento, mais chance nós temos de salvar os neurônios que estão em sofrimento, diminuindo muito ou até evitando as sequelas do AVC.