FATORES DE RISCO DE ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO

22/12/2009 06:31

Os Acidentes Vasculares Encefálicos (AVEs), além de sua elevada frequência, são responsáveis por alta mortalidade e morbidade, condicionando em muitos dos sobreviventes, sequelas incapacitantes pelo resto da vida. Por isso a PREVENÇÃO é um objetivo de Saúde Pública de máxima importância, o que exige a identificação e controle dos fatores de risco. É a mais frequente condição neurológica que limita a vida, sendo a 3ª causa global de óbito. É importante salientar que muitas vítimas de ataque cardíaco e AVE não apresentam sintomas. Existem fatores de risco que não podem ser alterados como a IDADE (após 55, dobra a cada dez anos), o SEXO (para homens 19% maior que mulheres), a RAÇA/ETNIA (maior incidência em negros), o DIABETES (devido aos problemas circulatórios, maior em mulheres), AVE prévio (aumenta dez vezes!) e a HEREDITARIEDADE. Portanto estes são os fatores de risco não modificáveis. Os principais fatores de risco modificáveis são a Hipertensão Arterial (devendo-se manter um controle adequado), a Fibrilação Atrial (arritmia cardíaca), o Tabagismo, o Colesterol aumentado, o Sedentarismo, o Diabetes mellitus, a Anemia Falciforme, a Insuficiência Cardíaca, a Doença Cardíaca Isquêmica (Infarto Agudo do Miocárdio), a Obesidade e o Alcoolismo. O uso e abuso de drogas (cocaína, anfetaminas, heroína) e simpatomiméticos (descongestionantes, efedrina, pseudo-efedrina) promovem maior risco de AVE Hemorrágico.

A Atividade Física tem efeito protetor, mesmo em grau moderado. O maior efeito se observa com a caminhada (30 minutos de exercícios aeróbicos diários ajustados conforme a condição clínica cardiológica e neurológica). A redução do risco pode chegar até 50%. 

As Doenças Cerebrovasculares podem ser classificadas em assintomática, devido a estenose de artéria carótida, infarto cerebral silencioso (visto apenas por Tomografia de Crânio), infarto cerebral, acidente vascular encefálico, hemorragia intra-cerebral, hemorragia sub-aracnóide (geralmente por ruptura de aneurisma), demência vascular, ataque isquêmico transitório e trombose venosa cerebral.

O AVE é um déficit encefálico focal agudo provocado por doença vascular durando mais que 24h. O Ataque Isquêmico Transitório (AIT) é um déficit encefálico focal agudo resultante de doença vascular durando menos de 24h. Isquemia é devido a oclusão de um vaso cerebral por trombo. O AVE Isquêmico pode ser causado por trombose ou por embolismo. A Migrânea ( enxaqueca ), pode ser uma causa rara de AVE Isquêmico.

Acidente Vascular Encefálico Isquêmico

 

Acidente Vascular Encefálico Hemorrágico